Sentimentos - A Cultura Mora Aqui




Hoje venho fazer o primeiro post do projeto A Cultura Mora Aqui. O projeto reúne blogueiras de Portugal e Brasil. A criadora do projeto é a Joana do blog Cor sem Fim e todos os meses ela dará um tema para produzirmos um post ou vídeo com toda a nossa criatividade e como a Joana gosta de dizer é para sairmos do óbvio. O tema desse mês é sentimentos. Resolvi falar um pouco dos sentimentos que tenho pelas as minhas companheiras, Alasca e Belinha.



Desde o começo que foi tudo novo e diferente para mim. Ganhei a Belinha quando tinha entre 8 e 10 anos. Meus tios me deram após ela ter sido tirada de uma loja que sofria maus tratos por um bom tempo enquanto filhote. Eramos só nós duas por quase uma década inteira. Brincávamos e dormíamos juntas desde sempre. Passámos por duas mudanças de casa e por outras mil coisas.

Na Páscoa de 2015 Alasca apareceu e tudo mudou novamente. Nunca tive um gato e não sabia os cuidados que deveria ter com a sua criação, educação e diversão. Ela chegou de repente e mudou a rotina de todos da casa, inclusive a da Belinha, a minha cachorra que me acompanha faz longo 10 anos e morre de ciúmes. O primeiro contato foi um choque muito grande, a Belinha não queria conversa e a Alasca sentia medo e ao mesmo tempo tomava coragem para descobrir o novo lugar em que estava e assim fomos levando as coisas por um bom tempo até todo mundo se adaptar.

Foram meses de inseguranças e medos. Errei logo no primeiro dia comprando uma ração da marca errada e uma areia de gato que faz muita bagunça, aquela maldita área de cristal! Na primeira noite descobri que a maior paixão da vida de um gato é ter caixas! Tem a caixa de areia, tem a caixa para se esconder, tem a caixa para dormir em cima da tampa e tem a caixa para dormir dentro e essa é a que eles chamam de casa. No terceiro dia descobri que gato não gosta muito desses brinquedos comprados de Pet Shop, gato gosta mesmo é de brincar com cabo de celular, feijão cru que cai no chão, qualquer coisa que balança e se tiver onde arranhar eles estão no céu! Na terceira semana descobri que gato não passeia de coleira na rua igual cachorro isso parece super óbvio, mas para uma dona de gato de primeira viagem era um tremendo absurdo. Demorou alguns meses para a Belinha e a Alasca conviverem soltas sem brigar, as vezes ainda tem um ou outro arranca rabo, mas tudo sobre controle. 



O sentimento de ter tirado mais um bichinho da rua era muito! Saber que a partir do dia que ela chegou aqui em casa teria uma caixa para dormir, comida e areia limpa é um sentimento muito reconfortante. Essa troca de sentimento, carinho e conexão entre humano, gato e cachorro é a melhor!

Não consigo explicar esse misto de sentimentos em saber que quando chegar em casa vou ter duas companheiras me esperando para dormir e que muitas vezes sou obrigada a sair da cama por falta de espaço ou então ter que levantar a noite para pegar a manta delas ou ficar planejando viagens com elas.

Poder adotar animais é algo que eu realmente gostaria que todos soubesse de como isso é bom. Faz a gente se sentir em paz e faz outro animal se sentir amado e acolhido em um novo lar.

A Belinha continua com o seu ciúmes e a Alasca continua com as suas caixas e nós vivemos bem dessa maneira.


Se você quiser participar desse projeto maravilhoso mande um e-mail para corsemfim@gmail.com e aproveita que está aqui e conheça esses outros blogs participantes: 

Blogs das criadoras: Anda Daí! - Hey Pêssegos - Comic Life - Cor Sem Fim - Miss Melfe

Blogs Participantes: The Brunette's Tofu  - Verdade Querida - That Girl - A Bela, Não a Fera
Você gosta de textos e ou projetos assim?  Me conte nos comentários se você gosta desse tipo de projeto! E não deixe de responder a pesquisa de público do blog! Ela está quase no fim e a sua resposta é muito importante!

Qualquer dúvida ou sugestão você pode me mandar um e-mail para contatovanessamedeiros@gmail.com ou escreva nos comentários!  ♡

Vanessa Medeiros

20 comentários:

  1. Que linda história,ótimo projeto e uma boa iniciativa,Muitos deveriam fazer igual a você,E eles são lindos meus parabéns,Bjos *-*.

    Excelente post,Não sabia que os meninos também tomava essa vascina,Post bem informado e bem feito,Adorei,Bjs.

    https://alzineterodrigues.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Awww :)

    Eu tenho a minha Oreo, uma gatinha bebé. Ela é parte da minha família completamente!

    Beijinhos. :)

    ResponderExcluir
  3. Maravilhoso esse projeto, eu gosto muito de animais sou apaixonada por eles, lindo esse sentimento que vc tem pela Alasca e Belinha, gostei muito da iniciativa, parabéns bjs.

    ResponderExcluir
  4. Ooown que linda história, nunca tive gatos, mas já criei animais, inclusive um bezerro e uma tartaruga (é verdade gente) e amo de mais. E é incrível o amor que eles nos transmitem e ao mesmo tempo o ciumes que têm de nós!
    Amei o post <3

    ResponderExcluir
  5. Aí que linda sua história, amo animais tbm, tenho uma gata a violetaas já tive várias outras

    ResponderExcluir
  6. Que post lindo amei sua história!!
    Parabéns linda um abraço!

    ResponderExcluir
  7. Que post e que história tão bons! Animais são mesmo uma fonte inesgotável de amor! Bem-vinda ao ACMA!

    Um beijinho,
    Bia do Bookaholic.

    ResponderExcluir
  8. Muito legal esse projeto, gostei que ao falar de sentimento falou do que sente por seus bichinhos de estimação, amei sua trajetória com eles.

    ResponderExcluir
  9. Que post mais amorzinho! Eu amo animais, especialmente gatos, os animais tem mesmo o poder de nos transformar.


    ResponderExcluir
  10. Ai gente, nossos bichinhos são tudo mesmo...perdi minha cachorrinha, mas estou doida por outra...

    Bjs Dri

    mudandoparamelhorcomadri.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Que lindo seu post, é tão bom ir descobrindo as coisas a cada dia né. Tenho 2 cãezinhos q são tratados como da família. Adoramos eles.

    ResponderExcluir
  12. oi!
    Não conhecia o projeto A Cultura Mora Aqui :D é uma otima ideia.
    Parabéns a Joana :) eu amei.
    bjo

    ResponderExcluir
  13. que projeto lindo
    amei, e que sentimento lindo
    como é bom amar nossos bichinhos
    bjs

    ResponderExcluir
  14. Que linda história. São lindas suas companheirinhas. Beijos.

    https://eiilauram.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. Amei sua historia e seu projeto! Seus animaizinhos sao uma graça

    ResponderExcluir
  16. Ótimo projeto e uma boa iniciativa,compartilharei esse post porque vale apena.bjs

    ResponderExcluir
  17. Eu tenho uma cachorrinha, uma poodle toy que está com 13 anos. Faz festa quando chegamos me casa, lambe a gente como se fosse beijo, pede biscoitinho fazendo uns barulhinhos coo se fosse falar, chora quando minha mãe sai, eh nossa companheira esse tempo todo. Agora está com câncer de mama e eu não sei muito o que fazer. Sei que a qualquer momento, não vai mais estar entre nós. E isso já me afeta, porque ela faz parte de nós.

    http://solteiricedemae.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Resgatar bichinhos que estavam na rua ou maltratados é sempre uma bênção. Eu queria poder pegar todos e levar para minha casa.
    Ano passado, também resgatei dois gatinhos, e foi difícil acostumar a minha gata que já morava aqui em casa há anos. Imagina um dog então!
    Mas que bom que com o tempo tudo vai se ajeitando <3

    bruna-morgan.blogspot.com

    ResponderExcluir
  19. Que lindo esse projeto, gostei muito! Como nào amar os animais! Super lindo vc adotar e todo esse sentimento bom que tem por eles! Gostei de conhecer a Alasca e a Belinha! Felicidades pra vcs!

    ResponderExcluir
  20. Lindo demais esse projeto e sua atitude de resgatar bichinhos da rua é inspirador.
    Uma das minhas metas de vida é me organizar o suficiente para ter espaço para animais em casa.

    ResponderExcluir

Main Menu Bar